(55) 3538-1799

NO AR

Modo Avião da Sucesso

fmsucesso.net.br

Brasil

Aeronáutica diz que usa Viagra para hipertensão arterial pulmonar

Militares justificaram que remédio também é usado para esclerose sistêmica; Forças Armadas autorizaram compra de 35 mil unidades

Publicada em 11/04/2022 às 14:21h

por Correio do Povo - R7


Compartilhe
 

Link da Notícia:

Caixa de Viagra  (Foto: DIVULGAÇÃO / PFIZER / CP)

Após a divulgação da compra de 35 mil comprimidos de Viagra por parte das Forças Armadas, a Aeronáutica informou nesta segunda-feira (11), que o medicamento é usado para hipertensão arterial pulmonar e em pacientes com esclerose sistêmica, para "melhor controle do fenômeno de Raynaud em pessoas acometidos pela grave doença". A Aeronáutica ressaltou que o uso para o tratamento de disfunção erétil, a principal indicação do Viagra, "não se encontra priorizada nesse tipo de aquisição".

"Entre os usos atualmente aprovados da sildenafila estão principalmente o tratamento para hipertensão arterial pulmonar e para melhor controle do fenômeno de Raynaud numa doença grave denominada esclerose sistêmica, o que endossa e motiva a aquisição para utilização do aludido medicamento especialmente no âmbito hospitalar. A utilização para o tratamento da disfunção erétil não se encontra priorizada nesse tipo de aquisição", informou a Aeronáutica.

No fenômeno de Raynaud, o fornecimento de sangue é afetado em determinadas áreas do corpo, geralmente as extremidades (dedos das mãos e dos pés, orelhas e ponta do nariz), que ficam dormentes e geladas.

As Forças Armadas autorizaram processos de compra de 35.320 unidades de citrato de sildenafila, conhecido como Viagra, medicamento indicado para o tratamento de homens com disfunção erétil. Dados do Portal da Transparência e do Painel de Preços do governo federal mostram oito pregões homologados entre 2020 e 2021, e ainda em vigor neste ano.

A maior parte das aquisições é direcionada à Marinha, com 28.320 unidades do medicamento. No caso do Exército, foram 5.000 comprimidos; e da Aeronáutica, foram 2.000.

As informações foram levantadas pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO), que apresentou um requerimento em que solicita ao ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, explicações sobre os processos de compra. Paulo Sérgio assumiu a pasta no último dia 8. Até então, o ministro era o general Braga Netto.

O Exército e a Marinha ainda não responderam aos questionamentos da reportagem. A Aeronáutica pontuou que os medicamentos aprovados para uso em tratamentos de saúde pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) "estão aptos a serem adquiridos pelo Comando da Aeronáutica (Comaer) e podem ser prescritos pelos profissionais do Sistema de Saúde da Aeronáutica (Sisau), de acordo com as indicações previstas".

Segundo a Aeronáutica, hoje o Sisau atende mais de 285 mil beneficiários, "número que inclui, além dos militares da ativa, os da reserva e reformados, seus dependentes e pensionistas".

"Reiteramos que nossos processos licitatórios são transparentes, com estreita observância aos princípios constitucionais e utilização das ferramentas institucionais e dos sistemas oficiais de compras do governo federal, sendo submetidos à fiscalização dos órgãos de controle, interno e externo", pontuou.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








.

TELEFONE/WHATSAPP

55 3538 1799

Copyright (c) 2024 - FM SUCESSO - Sucesso FM 88.3 - Boa Vista do Buricá - Crissiumal
Converse conosco pelo Whatsapp!